segunda-feira, 29 de agosto de 2016
Processo investiga denúncias de inúmeras irregularidades na diretoria da Colônia de Pescadores de Anajatuba

Processo investiga denúncias de inúmeras irregularidades na diretoria da Colônia de Pescadores de Anajatuba




A presidente da Colônia de Pescadores Z 31 de Anajatuba, Maria Lucilandia dos Santos Mendes, virou réu na Justiça Estadual do Maranhão sob a acusação de ter praticado inúmeras irregularidades na diretoria da entidade. A juíza Edeuly Maia Silva, da Comarca de Anajatuba, aceitou denúncia apresentada em agosto de 2011, por um homem identificado por Raimundo de Jesus Freitas Rego.


Segundo informações obtidas pelo BLOG, “Lucilandia da Colônia”, como é conhecida, é acusada de manobras fraudulentas para se perpetuar no cargo e de ter usado o cargo para obter vantagens indevidas. O processo que também investiga integrantes da diretoria da Colônia teve sua última movimentação, no dia 14 de janeiro, quando a magistrada autorizou uma audiência de instrução e julgamento que foi realizada no último dia 05 de março, conforme documentos em anexo.



Audiência de instrução e julgamento foi realizada no último dia 05 de março

Audiência de instrução e julgamento foi realizada no último dia 05 de março




SE PERPETUANDO NO CARGO
O Maranhão conta com vários casos de líderes sindicais que se perpetuam durante anos no poder. Talvez o caso mais emblemático seja o da presidente da Colônia de Pescadores Z 31 de Anajatuba, Maria Lucilandia dos Santos Mendes, cuja permanência no cargo vem desencadeando protestos da ala oposicionista, que vem acionando a sindicalista na justiça. Após anos no comando da entidade, “Lucilandia da Colônia” começou a enfrentar uma forte oposição, o que levou a uma disputa política.



Lucilandia tira foto nos campos alagados para  fazer de conta que é 'pescadora'

Lucilandia tira foto nos campos alagados para fazer de conta que é ‘pescadora’




DENÚNCIAS SE AVOLUMAM
As denúncias contra Lucilandia se avolumam, mas até agora nenhuma providência foi tomada para apurar tudo. O uso da máquina financeira da Colônia de Pescadores Z 31 em benefício da diretoria da entidade é assustador.



"Pescadora" que dirige a Colônia faz sucesso nas redes sociais ao ostenta sua Hilux

“Pescadora” que dirige a Colônia faz sucesso nas redes sociais ao ostentar sua Hilux




Um levantamento realizado pelo BLOG constatou no Portal da Transparência da Controladoria Geral da União que Anajatuba tem hoje mais de 4 (quatro) mil pessoas cadastradas como pescadores recebendo o seguro defeso. Esse número levanta suspeitas de fraude contra Programa Pescador Artesanal, o famoso “seguro-defeso”. Mas o pior é que não se sabe quantos de fato são falsos pescadores – já que muitos jamais empunharam um anzol de pesca na vida, segundo denúncias encaminhadas ao BLOG.


Acesse aqui o Portal da Transparência e veja a relação dos pescadores anajatubenses. As informações estão disponíveis somente a partir do dia 08 de novembro de 2011.


transpare


ESQUEMA EM CIDADE VIZINHA
Na semana passada, a Polícia Civil do Maranhão arremessou uma malha fina sobre os pedidos de concessão do seguro defeso aos sinais de irregularidades que já boiavam no remanso formado há anos pela ausência de rigor na fiscalização em Viana, no município que fica próximo à Anajatuba. Ao puxar a rede, saltaram aos olhos indícios graúdos de fraude e discrepâncias que resultou na prisão de seis pessoas. A Quadrilha já teria desviado cerca de R$ 5 milhões.


Em Anajatuba, o Seguro Defeso já pagou R$ 38.074.335,27 aos pescadores do município durante o período da Piracema em que a atividade da pesca é proibida em todo o país. Não sabemos se os verdadeiros pescadores estão recebendo o beneficio. Mas, ainda essa semana, vamos trazer mais detalhes dos ‘pecadores’ que desfilam na cidade com motos e carros, alguns, inclusive, de luxo.


MOEDA DE TROCA ELEITORAL
O MPF e a PF suspeitam que – a exemplo de outros programas sociais do governo federal – o “Seguro-Defeso” esteja sendo usado como “moeda de troca” eleitoral, por meio da farta distribuição de carteiras de pescadores a pessoas estranhas à atividade.


A suspeita já fez a PF cumprir, em 4 de Outubro de 2011, mandados de busca e apreensão na Colônia de Pescadores Z-41, no município de Conceição do Lago-Açu (a 312 quilômetros de São Luís).


Foram apreendidos na colônia documentos e computadores. A presidente da colônia é Lindalva Teixeira dos Santos, irmã da prefeita (reeleita em 2012) Marly dos Santos Sousa Fernandes (PSD).


Segundo denúncias dos próprios pescadores de Lago-Açu, o vereador Alcimar da Rocha Mota, o “Mazinho Rocha” (PSL, também reeleito), teve uma carteira de pescador emitida em seu nome pela Z-41, sem nunca ter exercido a atividade.




Fernando da Colônia, o ‘pescador rico’




Em Anajatuba, existem indícios de que o beneficio pago pelo governo federal tenha sido usado para eleger o vereador Luis Fernando Soares Mendes, o Fernando da Colônia, do PSL (na foto acima). Ainda essa semana o blog vai trazer detalhes sobre o assunto. Vamos mostrar como um político que se declara ‘pescador’, antes de ser tornar vereador, adquiriu um patrimônio de mais de R$ 118 mil.

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Latest News